Pesquisar Apaes

Você deseja ir para qual instituição Apae? Clique nas setas para visualizar as opções.

Estado

Unidade

Conheça a história de Wagner Freitas, que completa 25 anos na APAE CG

O ano de 2019 é especial para Wagner Freitas, de 32 anos. Este ano, ele comemora 25 anos na instituição que o viu crescer e se desenvolver. Wagner tem deficiência intelectual leve e paralisia cerebral, e, entrou no Centro de Educação Especial Girassol (CEDEG/APAE), aos 7 anos de idade. Lá, além de estudar e participar de oficinas, entrou para um projeto, na época, conveniado entre a APAE de Campo Grande e a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em que montavam cadernos recicláveis e distribuíam para as pessoas que precisavam. Aos 14 anos, Wagner começou a trabalhar no Instituto de Pesquisas, Ensino e Diagnósticos da APAE (IPED), local em que permanece trabalhando até hoje. Entrou como mensageiro e agora é auxiliar administrativo. Para Wagner, a APAE representa tudo na vida dele. “Tudo o que sou hoje, devo a APAE. Aqui, eu tive a oportunidade de crescer. Sou grato por tudo que fizeram e fazem por mim, por isso, sempre que me pedem para fazer algo, eu vou de bom grado e de coração, porque a minha gratidão é enorme”, afirmou. Muito participativo e sempre pronto para aprender, Wagner foi o 1º autodefensor da Federação das APAEs de Mato Grosso do Sul, por 02 mandatos. Participou do 1º Fórum de autodefensores do Brasil, realizado em Fortaleza - CE, no ano de 2001. A autodefensoria é um movimento desenvolvido pelas APAEs, em que os alunos têm espaço para trazer sugestões e ideias visando reafirmar seus direitos. O autodefensor é o porta-voz de seus companheiros diante a diretoria da instituição e a sociedade. Além de trabalhar no IPED/APAE, Wagner faz atividades complementares no CEDEG/APAE, especificamente no teatro. Um artista apaixonado, que muito se dedica à dramatização. Já fez teste para figuração, na TV Globo do Rio de Janeiro e, em novembro viajará para Manaus com o grupo de Artes Cênicas da APAE de Campo Grande, finalista do XI Festival Nacional Nossa Arte das APAEs. Wagner relembra que entrou no teatro para vencer a timidez e logo de início se identificou. “Venci a timidez e hoje me dedico a todos os papéis que recebo. Gosto de pegar o texto com antecedência para saber o que o personagem exigirá de mim”, conta. Sobre preconceito, Wagner é categórico ao dizer que, quando é sobre a APAE ele não deixa passar, “quando falam sobre mim e percebo que foi sem intenção, relevo, agora quando falam da APAE, eu argumento sempre. Não deixo falar do lugar que me fez crescer, nem dos amigos que lá conquistei”, afirmou.

Veja mais
X Festival Estadual Nossa Arte 2019

Veja mais
ESTAMOS BEM PERTO DA ABERTURA DA XXI OLIMPÍADA NACIONAL

Veja mais

Nenhum registro encontrado.

Endereço:
Rua Pernambuco Nº 451 • Pedro Gomes • MS
E-mail:
apaepedrogomes@hotmail.com
Telefone:
(67) 32301832